19 de julho de 2013

IIlustrating My Life


Yoo, minna-san!
Como vão?
*eu estou com fome.... de novo, é eu sei*
Eu vi conta uma história like shounen ecchi, sabe? Com um pouco de drama, mas com bastante comédia? Não, não é fanfic. Ou mangá (quem dera *risos*). Muito menos conto hentai *gargalhada*
É sobre aqui que vos escreve (é... quando eu quero, eu consigo fala bonito ). Por isso mesmo, a imagem do cabeçalho desta postagem é uma personagem de animê de pele morena (na verdade é uma vocaloid, o nome dela é Merli... mas vocês entenderam que o foco é que ela está sendo usada pra me representa agora ).

Bem, vamos começa (porque eu quero ir comer bolo depois disso aqui *risos*). 
Nossa, como eu demorei pra posta esta tag, aqui ^^'




Regras:

~Escrever quem criou a tag
~Escrever quem te enviou a tag
~Passar pra 5 ou mais essa tag

Quem criou: Gomy kawaii
De quem eu recebi: Otaku de Cachecol (meu otouto \(=^‥^)/’`)

Vou passar para:
Garota Sonhadora

Assim, estou passando pra esses, mas os que quiserem pega e dizer que fui eu que repassei tudo bem ^^'
Acabei não passando pra cinco, mas... tanta gente já fez, não tem muita gente pra repassa xD

Então, Shiro-kun me mandou e já faz um bom tempo (ah, eu nem tenho vergonha na cara 。゚(TヮT)゚。) mas eu tinha esquecido não só a blogsfera, mas o mundo ao meu redo, né? Sabe como é, eu tinha atualizando a fanfic, me senti totalmente sem travas e achei um site com Junjou Romantica em espanhol... fui assistir Mayo Chiki e Psycho-Pass... em outras palavras: o mundo não existiu mais 
Mas sim, voltei! \o/
Também tinha kyou, koi wo hajimemasu mas pra quem não sabe, RebManga está em manutenção, então eu voltei a ver a luz do dia (*≧▽≦)ノシ))

É meio estranho eu contar minha vida, sendo que eu nem tenho idade, mas se eu falo dela o tempo todo, por que não dá mais detalhes?

Meu nome é Thais M. Lopes, tenho 17 anos e essa é minha história:
(mesmo eu tendo pouca idade)
(e mesmo esse não sendo meu nome completo... é, meu nome é grande, mas eu uso a parte mais bonita dele)


Nasci próxima do carnaval, dia 19 de fevereiro. É como minha mãe vive dizendo: ela foi pro bloco do ai ai ai!
E não. O médico não deixou eu bater a cabeça pra eu fica tão... fora do normal *risos*.

Já começou sendo eu a única menina a nascer no quarto e a bebê menorzinha porque os outros, misericórdia! Quase nasceram andando de tão grandes - palavras de minha mãe (e eu vi as fotos... eram enormes mesmo), que ficava fazendo palhaçada no hospital já que o parto dela foi normal, fazendo as coitadas das suas companheiras de quarto passarem mal de tanto rir porque né... cesária e tem todos aqueles pontos. Rir doía por isso, mas minha mãezinha nem ligava.
Eu fui criada por uma figura dessas, então vocês devem imagina de quem eu herdei esse humor *risos*. Bem... meu pai é meio silencioso, então certamente foi de minha mãe.


Minha mãe vivi dizendo que meu irmão dizia: Não quero ser filho único, eu quero um irmão!
E minha mãe dizia que não, mas engravidou *risos*.
Se você pede muito os desejos se realizam *gargalhada*

Ter um irmão mais velho é muita dor de cabeça *gargalhada*. Mas para ser sincera a gente se dá muito bem.
Deve ser porque a gente está sempre rindo e ambos são muito avoados (*≧▽≦)
Mas é só isso também que a gente tem em comum, de resto...
Ele é mais chorão que eu. (principalmente bebado)
Mas ele me inferniza. Até hoje, se um amigo meu tenta pega um pedaço do que eu estou comendo, por reflexo eu dou um tapa, ou desvio rapidamente, ou faço um movimento rápido com uma das mãos fazendo um "olé", mas nem é porque não quero dividir, mas é de tanto de eu ter que ficar defendendo minha comida do meu nii-san. E ele nem pega pra comer! Na maior parte nem pega, só ameaça pra me irrita. É mole?

Então posso conta nos dedos quantas vezes brigamos seriamente.
E também fomos criados pela minha mamãe.
E vocês não gostariam mesmo de ver essa mulher brava.
Ela fala algo como: na minha época bastava um olha de mãe, e eu e meus irmãos calávamos as bocas.
Não mudou muito não, minha senhora ¬¬
Basta um olhar dessa mulher... apenas um pra saber o que é o inferno.

E bem, meus pais são divorciados desde quando era pequena, então não passei por aquela fase difícil dos filhos vendo os pais se separando. Já não posso dizer o mesmo do meu irmão.
Eu nem achava que era algo trabalhoso, até ver minha irmã se divorcia e meus sobrinhos sofrendo com isso.
Quando era uma pequena menina (dos 7 anos pra trás), eu vivia de vestidos, saias e maria-chiquinha. Tudo combinando. Meu guarda-roupa tinha a cor rosa predominante, então eu era bem fofinha (◡‿◡✿)
E com meus sete anos minha mãe já me ensinou a dançar. Sim, antes mesmo de saber escrever eu já sabia sambar e outras coisas a mais, porque é meio que sua obrigação ser "pé de falsa" na minha família.

Eu sempre fui meio tímida de incio, meio desconfiada, mas rapidamente fazia amigos porque eu arranjava um jeito de puxa assunto. Em outras palavras, eu era muito social, e nem era muito fã de doces.
Assim, minhas amiguinhas ganhavam dinheiro e rapidamente gastavam com balas e salgadinhos. Eu guardava, na verdade isso foi só começo pra eu me torna uma pessoa sovina! Minha mãe me chama de tio patinha, só para terem uma ideia.

Não era de apronta muito. O que eu aprontava era que eu quebrava as coisas sem querer e escondia os objetos até alguém descobri e no final eu assumia a culpa. não que eu tenha mudado muito, mas naquela época eu era castigada ou até levava uns tapas, hoje eu tenho que compra o que eu quebro.
E nossa, como eu quebro. Sou muito desastrada.
Eu era bem criativa. As vezes não tinha ninguém pra eu brinca, então eu brincava sozinha, fala sozinha, fazia coisas como pesca com amigos imaginários na garagem de casa com uma caixa de televisão grande o suficiente pra me caber, a vara de pesca do meu irmão e a água que era o piso 
E brincava com os perfumes, cremes e desodorantes como se fossem bonecos e as caixas de sapatos como se fossem as vans (não, não era carros particulares, era tudo lotação kkkkkkkkkkkk). Não era que eu não tinha minhas bonecas, era só que as embalagens tinha diversos sexos, então tinham adolescentes namorando, crianças, idosos, adultos, enquanto as barbies eram só... barbies.

Eu entrei pra escola:
Então tudo de briga de brincadeira que eu praticava com meu irmão bem mais alto e mais velho que eu, eu pus em pratica nos garotos com quem eu estudei.
Era assim: me zoavam e muito em aspectos físicos, e eu devolvia a altura. Batendo ou xingando de volta. Ou seja, eu não só levei apelidos como também coloquei.
Eu batia e os meninos sendo "cavaleiros do jeito deles" não podiam me bate de volta porque eu era uma menina, mas eu não batia neles como uma menina 
Mas de boa, aqueles meninos eram legais e eram meus amigos. E as meninas eram minhas grandes amigas, e a gente não brigava assim *risos*
deve ser por isso que eu bato que nem menino u.u'


O que eu passei com esses meninos lá no primário não considero assim bullying, porque eu devolvia, então se fosse eu também praticava. Isso deixava a gente meio triste as vezes, mas não era grande coisa.
Grande coisa foi quando fui pra quinta série. Me colocaram um apelido e eu ignorei de inicio, e mano... até hoje eu acho um erro ter ignorado aquilo. Muitos aconselham a ignora, mas não funciona.
Porque não param se você vira pro outro lado.
Pelo menos quando eu devolvia era um bate e rebate e não guardava magoa porque depois a gente se acertava, mas nessa eu só levava e ficava remoendo e remoendo... nem gosto de lembra. Mas então eu tive uma conversa séria com cada um que me chamava pelo apelido e acabou parando quando eles se deram conta do quanto aquilo já estava me afetando.

Se bem que... o garoto que começou a me importuna acabou sendo mais zoado que eu e a culpa nem foi minha... coisas da vida.

Com meus sete anos...
Contei que desde pequena eu gostava de dinheiro né? Então, quando eu era mais nova eu já sabia desenha, e eu assistia muito As Meninas Super Poderosas e outros desenhos do Cartoon. Ai, o que que eu fazia?
Eu vendia.
Eu vendia os meus desenhos.
As meninas da escola pediam pra mim fazer um desenho e eu ia lá e fazia e cobrava. Não era tão caro assim... acho. Acho que não chegava a um real cada. Não era tão gananciosa, mas... dava uma boa grana, ainda mais eu que ajuntava *risos*.
Vendi bijuterias também. Fazia pulseiras, brincos e colares e vendia também.
Meu sonho era me torna uma artista plastica e milionaria (olha que sonho puro kkkkk), mas fiquei triste em ver os artistas que eu gostava fizeram sucesso depois que morreram, então me desencantei (é... eu era mais interesseira quando criança). Então resolvi ser estilista, já que eu sabia desenha e dava dinheiro...
Deixamos a continuação disso aqui pro final 

Eu nem lembro com que idade eu comecei ver animê, porque meu irmão já era fã (assim não um otaku, mas ele sabia direitinho desenha os personagens de DB) e eu adora assistir também e percebia a diferença de as Meninas Super Poderosas para um anime como Kaleido Star.
Era a diferença dos detalhes. 
Eu achava tããão mágico cada detalhismo bem feitinho, e desde pequena eu sempre fui louca por desenhar, então eu reparava muito nessas coisas. 
Mas para mim vinham tudo do mesmo luga: Estados Unidos.
Eu era uma mera criança, eu nem conhecia o termo animê e nem que era possível vir desenhos de outro lugar sem ser EUA (achava que a turma da Mônica era americana). Porém sempre fui louca de amor por animês.
E qual era meu favorito?
Hm?
É óbvio que InuYasha
E quando eu ia pra escola de perua eu ficava imaginando o Inuyasha em cima do veiculo kkkkkkkkkk ou sei lá, eu criava fanfics (nem sabia o que era isso) na minha cabeça. O engraçado é que eu inventava uma irmã pra ele como muitas fanfic que tem por ai, sendo que eu nunca tinha visto algo assim. Afinal PC ainda não tinha em casa.

Ah, eu assistia no Cartoon Network, como também vi Samurai X (não lembro em que canal acompanhei Ranma 1/2), Sakura Card Caption, Yu Yu Hakusho e entre outros. O legal de ter acompanhado esses animês no CN é que nem sempre as aberturas e encerramentos eram dublados.
Me lembro até hoje que Gakkou no Kaidan (ou melhor, Histórias de Fantasmas) tinha o encerramento japonês. Nem me lembro da abertura, porque desde pequena eu preferia encerramentos 


Me lembro que a tarde depois da escola passava Inuyasha e eu subia no sofá da sala com o controle cantando a música Come de Inuyasha.
Essa de fato é a música que mais mexe comigo, e pra você terem uma ideia eu sei canta ela... em japonês! Sim, eu sei a letra, eu juro!
Nenhuma música de InuYasha me abala mais que essa, porque a nostalgia que bate é muito forte, e tem vezes que eu até prefiro não ouvir porque o aperto no peito é muito grande.


Mas eu só apreendi a canta em japonês depois que reencontrei esse animê...
Sim! Houve um reencontro entre mim e Inuyasha!
Acho até que falei já sobre isso...
Depois que o InuYasha parou de passar na TV eu fiquei muito triste, e acabei me esquecendo dele. Até sem querer quando eu estava fazendo um avatar no site do Cartoon Network, apareceu a opção de escolher seu desenho favorito e depois de muito passar entre tantos desenhos, me apareceu InuYasha. Eu me emocionei, copiei o nome joguei no google e revi meu anime favorito, pesquisei sobre eles e descobri o que era animê o que era mangá, me dei conta que era Otaku/Otome e dai não teve mais volta (ノ>▽<。)ノ
(deveria ter meus 10 anos pra 11)

Aconteceu comigo (agora imaginem a vinheta rodando xD)
Eu já sofri um acidente de carro. Assim, leves batidas foi mais de uma, mas daquela vez foi um atropelamento na estrada. 
As ruas estavam escuras e eu estava dormindo no banco de trás, enquanto mamãe e o amigo dela iam na frente e ele dirigindo. A estrada era movimentava mais era pessimamente iluminada, e dois cavalos apareceram bem no meio. Um foi mais esperto e saiu da estrada indo pra mata, o outro veio pra cima da gente e bem... o estrago foi feio. Quase capotamos.
Mas graças a Deus que apareceu um motoqueiro que parou e com a própria moto improvisou uma sinalização de acidente, pros outros atrás enxergarem e não virem batendo já que estava tudo escuro. Estava tão escuro que era difícil enxerga um palmo a nossa frente. Depois apareceram um pessoal legal e ligou pra policia, ambulância e etc.
Me lembro em ouvir que aquele tipo de acidente geralmente é comum por lá (não duvido ¬¬), e normalmente os carros capotam e muitas vezes no lugar de cavalos eram vacas ou bois.
Até hoje eu e minha mãe temos medo de viajar de noite.


Eu tive muitas amigas de infância, mas teve uma que realmente era muito próxima de mim. Andávamos juntas pra todos os lados, afinal a mãe dela era minha babá.
Ela era mais velha que eu, mais animada e mais danada também. Sempre fui mais quietinha, no meu canto.
Sempre a escutava porque a admirava, mas com tempo ela foi mudado muito porque queria chama a atenção do sexo oposto. E bem, ela tinha muito mais facilidade em lhe dar os meninos do que eu *risos*, afinal eu sempre fui tímida. E ela foi fazendo novas amizades e saia direto e eu fui me distanciando fazendo as minhas e ficando mais em casa ao decorrer dos anos.
Mas se tem uma coisa que eu aprendi com ela é que não porque uma garota usa roupas mostrando o corpo demais, ou é muito falada, que chega a ser detestável como as líderes de torcida nos filmes americanos (ou a vadia da Debrah em Amor Doce). As vezes elas nem sabe o que estão fazendo, e na verdade são as melhores amigas que se pode ter.
De todas as amigas que tive foi a que menos tinha em comum comigo e foi a amizade que mais durou.
Ah, foi minha primeira amiga baixinha e pervertida ^^
Apesar de quando eramos pequenas ela era maior, com os anos eu fui crescendo e crescendo e ela ficando e ficando pra atrás (-^〇^-)
Hoje a gente quase não se vê, mas quando nós encontramos sempre nos falamos, nos cumprimentamos e ela sempre fala que minha comissão de trás e de frente estão crescendo... totemo hentai! (’-’*)

Falando agora de minha vida amorosa... não foi lá muito boa *risos*
O meu primeiro beijo foi roubado e nem foi um roça de bocas, foi logo de língua pro meu desespero na hora. Quando eu soube o que era a sigla BV, eu nem era BV. Enquanto minhas amigas ficavam empolgadas por trocarem selinhos com os meninos com medo do beijo a sério e achando que eu não beijava ninguém, eu já tinha mais experiencia que elas.

E bem... eu achava mais fácil ser tachada de BV do que de "beijoqueira", já que parecia que era só a garota dá um único beijo e pronto! Um monte de garotos vinham do inferno kkkkkkkkkk perseguindo ela até consegui uma casquinha. Ao decorrer dos anos eu fui contando a "verdade" (quando perguntavam do meu primeiro eu geralmente falava do segundo. Só aqui no blog que eu disse isso.)


Bem, eu já gostei de alguns garotos, mas é aquele coisa que muitas meninas passam: O garotinho mais fofo da sala.
Acho que principalmente no primário isso acontece.
Bem, a única vez que gostei de quem gostava de mim (que eu saiba) foi no EMEM. Sério. Mas não tivemos esse "namoro puro de criança". Não tivemos namoro, pra ser mais exata. Mas era fofinho.
Me lembro até hoje todo mundo envergonhado pra dança na festa junina porque era menino e menina, e o pessoal lá parando e do nada eu ouço: Thais, vamos dança nós dois?!
Me lembro que nem deu tempo de responde e fui praticamente arrastada lá no patio e o pessoal começou a ensaia. Fiquei envergonhada, mas feliz.

Pena que não dançamos realmente no dia da festa da escolinha, porque minha mãe não tinha money pra comprar minha roupinha e então não fomos pra apresentação. Mas valeu muito a pena participa de cada ensaio

A única vez que eu dancei foi com um garotinho legal que eu só me dei conta que ele gostava de mim quando eu cheguei lá na festa e ele ficou a todo sorriso. Eu estranhei por um bom tempo. Ele sorriu pra mim o dia inteirinho e eu fiquei com uma pulga atrás da orelha pelo jeito que ele me olhava.
Bem, depois o primo dele dedurou ele pra mim, mas nós mudamos de escola.
Eu não gostava dele realmente, mas acho que se tivesse mais dias de aulas e ficasse próxima a ele, poderia ter gostado dele. Acho que eu tinha uns 11 anos quando isso aconteceu.



E bem, o primeiro garoto que eu amei (até hoje o único), foi um imbecil!
Nossa, se eu batia nele antes de começa a senti algo por ele, eu piorei. 
Me lembro de até uma vez que ele ficou mexendo com meu cabelo e eu praticamente coloquei ele contra parede e o beijei. Era isso que vocês esperavam? Seria mais bonito assim  (¬‿¬)
Mas não, eu ameacei ele. Ameacei
Peguei ele pela argola da camisa e disse que arrebentaria a cara dele se ele me incomodasse de novo. Ele sorriu dizendo um tá bom, que nem o Miroku faz depois que apanha da Sango. O sorriso igualzinho.
E ele me infernizava, esse menino, que eu já falei dele pra vocês. 
Ah, bem, piorou quando ele me pediu em namoro e eu nem gostava, ou melhor, conhecia direito ele. Então recusei e acabava sendo mais gentil, porque não queria ser má com quem dizia gosta de mim. Ele era bem cavaleiro comigo nessa época. Faltava papel pro meu trabalho lá vinha ele, eu precisava de luga pra senta ele me oferecia o dele, mas era só ele me irrita e pronto! Bate! Bate! Bate!
Bem, ele nem foi o garoto que mais apanhou de mim e nem o que mais me infernizava, mas foi o que me conquistou de verdade.
O primeiro que gostei mesmo o achando um completo idiota e pervertido!
Nossa, como ele era pervertido. Mas ele só falava de coisas pervertidas pelo menos, não ficava me apalpando ou coisa do tipo.
Mas poxa... essa coisa nossa de um gosta e o outro não, o outro para de gosta e o outro começa e assim sucessivamente, bem... foi ruim enquanto eu vivia assim, mas agora olhando pra trás eu vejo que foi bom.
Apesar dele ser pervertido 

Hm... pensando bem, ele tinha a mania de fica me apertando e apalpando sim ¬¬
e cheira meu cabelo u.u
qual era o problema com ele e o meu por ter gostado dele? ¬¬
Acho que não vou entrar em mais detalhes em minha vida amorosa, porque é constrangedor demais pra mim >////<


Eu sempre amei ler. Desde quando eu estava ainda aprendendo a amiga de minha mãe me levava livros com figuras e eu os lia, e sempre ficava esperando ela chega pra me dá mais.
Então não demorou muito pra eu encontra as fanfics de InuYasha pela internet. Tinha meus treze anos, acredito, quando li uma pela primeira vez.
Estou entre duas que acho que foram minha primeira, mas... uma tinha insinuação de hentai e outra chegava aos finalmente então... (⌒▽⌒ゞ não é a-toa que eu escrevo sobre isso e leio.


O engraçado é que eu não sabia que eram "fanfics". Na verdade eu achava que eram partes do animê ou do mangá que foram cortadas, e aqueles eram roteiro ou algo relativo *gargalhada*
Imagina minha cara achando que InuYasha tinha ido a Era de Kagome e andava de moto *risos* (era uma fanfic de universo alternativo).


Então eu decidi escrever a minha depois de ler várias. Eu tinha uma ideia e fui escrevendo, mas com o tempo achei ruim e joguei fora, depois melhorei a ideia e dai nasceu a ST.
Demorei muito tempo pra posta o primeiro capítulo, e eu tinha visto várias autoras que queriam se tornar escritoras e eu não pensava assim. Na minha cabeça eu só faria aquela e seria meu hobby enquanto InuYasha não voltasse ao ar (eu tinha esperança que voltasse ao CN).
E fui escrevendo e tomando gosto.


E disso criei esse blog, porque queria posta não só no AnimeSpirit. Assim chegaria a mais lugares a minha fanfic.
Mas ai eu fui postando poemas enquanto não postava minha fanfic, e fui postando imagens e mais poemas que encontrava na net de atores famosos. Então imagens com meus comentários, então matérias e quando percebi eu peguei gosto em ter um blog. E se tornou algo além de onde eu contar sobre minha fanfic, e comecei a ama esse lugar e a amar escrever não só aqui como histórias. Ama escrever sobre o mundo otaku.

Eu sempre amei conta histórias, sempre invetava as minhas pra conta aos meus sobrinhos e invetava enquanto eu não sabia ler os quadrinhos e tinha que cria as minhas através das figuras.
Tudo me inspirava e quando eu percebi... eu não poderia me torna uma estilista só porque aquilo me daria dinheiro, eu amava mais conta histórias (quanto mais as minhas) e decidi que iria escrever muitas fanfics e que num futuro iria me torna uma escritora.
Seria blogueira, ficwriter, escritora e desenharia nas horas vagas. Mas acabei pegando gosto desenhar também *risos*, então quem sabe eu não faça doujinshi's por ai e vou além até o mundo dos mangas? Hm?


Admito que minha primeira fanfic não seria um hentai,
mas eu percebi que depois de ler tantas eu consegui escrever uma
que não saiu vulgar!

Atualmente passei por várias coisas, incluindo amorosas. Mas atualmente não tem ninguém que eu goste.
Sim, já me desencantei pelo grandão.
Apesar da minha vida amorosa não ser lá essas coisas, eu adoro escrever sobre amor e comédia não dá pra falta.
E foi assim que veio essa Kagome_chan, essa que vos escreve que criou esse blog sem noção nenhuma de como realmente se funcionava um, sendo Otaku assumida desde 10 ou 11 e vivendo num bairro "maravilhoso" onde fogos de artifícios são aviso de drogas, ou tiros, ou jogos de futebol *risos*
Mas de boa, isso é só o meu começo. (porque eu só tenho 17 anos)

Kisus
Ja ne

14 comentários:

  1. totemo tsundere e espancando os outros desde sempre né? XD
    Sério que você usava rosa vestido e trancinha?! O.O
    essa foi a parte q mais me surpreendeu XD(a de ser estilista eu já suspeitava ^^', até pq eu tb já quis ser uma -.-')
    KISSUS minha doida U3U

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkk sim, sim, sempre tsundere \o/
      sério, pra vc como é a vida kkkkkkkkkkkk porque vc acha q visto vestido e saia na AkiMitsu tantas vezes na nossa fanfic? eu ainda gosto kkkkkkkkkkkkkkk e trancinhas eu já parei, mas eu usava direto xD
      verdade, no seu endereço de email está isso kkkkkkkkkkkkkkk
      Kissu xD

      Excluir
  2. Adorei sua história Ka_Chan!Por quê será que são sempre os mais irritantes que roubam nossos pobres corações,hein?
    Obrigada por me indicar,eu vou ficar muito contente em participar,mas vou precisar de um tempo para organizar o post porque assim como você,eu não quero deixar passar nada! :)
    Ah,tem selinho pra você lá no blog!Eu espero que você aceite!!
    E muito obrigada mais uma vez!

    Xoxo *-*
    http://confissoesdeumasonhadora.blogspot.com.br/

    Ah o link do selo é esse aqui: http://confissoesdeumasonhadora.blogspot.com.br/2013/07/meu-primeiro-selo.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é o que eu me pergunto todo o santo dia, sabe kkkkkkkkkkkkkk
      sei como é, pode demora, mas e manda pra eu ver kkkkkkkkkkkkkk
      Ok, vou lá \o/
      obrigada vc pelo selinho ^^
      Kissus

      Excluir
  3. Eu_Outra eu:AEEEEEEEEEEEEEEEE!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!UMA BIBLIOGRAFIA AUTORAZIDA DA KAGOME-CHAN!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! *Lendo q nem doidas.
    Eu:Ouo......A Kagome-chan gostava de rosa..... *Caíndo para trás.
    Outra eu:Isso é normal para as crianças....
    Eu:Pelo menos a relação entre os irmãos dela é normal U-U
    Outra eu:Kyaaah....Kawaii!!!!Ela quase gostou de um menino ^^
    Eu:Kyaaah......não teve nenhum hentai no meio......q coisa......
    Outra eu:-_- Claaaro,a guria tem menos de 18,vai dar altos pegas na escola,com certeza,inuekagsama n1.....KYAAAAAAAAAAAH!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Eu:Oq?
    Outra eu:A Kagome-chan leu sua primeira fanfic quando tinha a mesma idade q a nossa,e a fic tinha elementos eróticos -_-....
    Eu:Sério?Bem,a primeira fic q eu li foi a Sentimentos Guardados ^^.
    Eu_Outra eu:Obrigada por nos apresentar o mundo de fanfics,Kagome-chan.
    Eu:Será q ela vai narrar o primeiro hentai live dela?
    Outra eu:Isso já é invadir a privacidade da pessoa,n1. *Me soca na cabeça.*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu era uma criança, criança gosta dessas coisas kkkkkkkkkkk
      é normal sim, a medida do possível LOL
      foi quase, beeeem quase kkkkkkkkkkkkkkkk
      claro q não teve hentai no meio O////O kkkkkkkk nossa, q confidencia não é mesmo? ^^
      q fofinho, eu me lembro q vc tinha dito isso, super adoro por minha fic ter sido sua primeira. Eu fico lisonjeada
      Domo arigato por vc ser minha leitora fiel

      ... não teria essa coragem o///o
      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
  4. Yoo linda !
    Passando aqui pra avisar que eu voltei com o Reinado Kawaii, da uma passadinha lá *=*

    http://reinadodasotomeskawaiis.blogspot.com.br/

    kissus de cherry <33

    ResponderExcluir
  5. Oi aí! Olha Thais - chan dá uma olhada no meu blog eu coloquei no meu blog o seu Link - Me! Vc não se inscreveu no meu blog? Vamos se inscreva lá! Espero que vc goste da surpresa!
    Beijos e Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oh, vc colou lá meu link-me, domo arigato *w*
      e já me inscrevi sim ^^

      Excluir
  6. Ehhhhhhh! Thais - chan era "Beijoqueira" kkkkkkkkkkkkkk!Brincadeira. Falando sério agora, olha eu gostei da sua história de vida parece até mangá (Vc também já tinha dito para mim que a minha história parecia mangá, vc lembra?)! Sério eu rachei o bico de tanto rir de algumas partes engraçadas.
    Quando vc escreveu essa parte: "E bem, o primeiro garoto que eu amei (até hoje o único), foi um imbecil!
    Nossa, se eu batia nele antes de começa a senti algo por ele, eu piorei.
    Me lembro de até uma vez que ele ficou mexendo com meu cabelo e eu praticamente coloquei ele contra parede e o beijei. Era isso que vocês esperavam? Seria mais bonito assim (¬‿¬)"
    Eu quase pensei "Ela não fez isso" .Eu quase acreditei e quando percebi que vc tinha feito uma pegadinha eu comecei a rir kkkkkkkkkkk! Ri demais quando vc falou isso: "E brincava com os perfumes, cremes e desodorantes como se fossem bonecos e as caixas de sapatos como se fossem as vans (não, não era carros particulares, era tudo lotação kkkkkkkkkkkk)"
    E quando vc falou que era Muquirana, Mão de Vaca, Avarenta, Sovina vc entendeu né, eu te imaginei sendo o pai do Cris (Todo Mundo Odeia O Cris) o Julius " Ei essa coxa de frango custo R$ 00,75. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!
    Passei aqui para ver como estava vc e o seu blog (Que está cada vez mais lindo). Depois a gente conversa certo!
    Beijos e Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. não sou beijoqueira (≧.≦) kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      sim, eu me lembro que vivia comentando isso kkkkkkkkkkkk mas daria sim, seria um bom shoujo *w* vc seria uma protagonista bem atrapalhada tbm kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      Pegadinhas fazem bem a saúde kkkkkkkkkkkkkk
      Sabe como é, né? as barbies eram muito altas e metidas para se interessarem pelos os senhores desodorantes e muitas vezes o pote de aneis, mesmo estando acima do peso, poderia se torna a senhora de um dos desodorante kkkkkkkkkkkkkkkkkkk a melhor coisa é homem perfumado, certo? o Sr. desodorante era tudo de bom kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      kkkkkkkkkkkkkkk meu irmão me compara com o Julius direto kkkkkkkkkk pq a Tonia eu não sou, ainda bem, aquela menina é terrível XD

      certo, vamos nos falar então \o/

      Kissus
      Ja ne
      (*^3^)/~☆

      Excluir
  7. Mt engraçada a sua historia daria um ótimo mangá de comédia kkkkk
    E eu tb moro em um bairro tipo o seu fogos de artificios = chegou droga.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkkkkk verdade, daria um sim
      na copa do mundo ainda aumenta minhas duvidas kkkkkkkk tem fogos sem jogo, super loco aqui kkkkkkkkkkkk bem isso, então "é nóis" XD

      Excluir

- emotions para usar:
(⊙﹏⊙✿) ヽ(o`皿′o)ノ (;¬_¬) ♥~(‘▽^人) (๑・ω-)~♥ ”
☆*:.。. o(≧▽≦)o .。.:*☆ (n˘v˘•)¬ ( ´•௰•`) (ง ◕ั⌑◕ั)ว ⁾ ᕦ(ò_óˇ)ᕤ
(⌒▽⌒)☆ ⊂((・▽・))⊃ (≧∇≦)/ (シ_ _)シ (*≧▽≦)ノシ)) 。゚(TヮT)゚。
(∪。∪)。。。zzz _〆(。。) ヾ(☆▽☆) ヾ(^∇^) ∑(O_O;) ⊙▂⊙
(❍ᴥ❍ʋ) (^་།^) ♬♫♪◖(●。●)◗♪♫♬ 凸(⊙▂⊙✖ ) ԅ(¯﹃¯ԅ) (இ﹏இ`。)

- Por favor, se for comenta em anônimo assine, nem que seja um apelido. Para facilitar quando for te responder.